O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO E O VALOR DA INFORMAÇÃO NOS PADRÕES DE PRODUÇÃO E CONSUMO RESPONSÁVEL

  • Flávia de Paiva Medeiros de Oliveira Centro Universitário de João Pessoa (Unipe)
  • Rosilene Paiva Marinho de Sousa Centro Universitário de João Pessoa (UNIPE)
Palavras-chave: Desenvolvimento socioeconômico, Dados, Valor da Informação, Teoria do Contrato Social, Liberdade Contratual

Resumo

Este trabalho tem como escopo analisar a informação como valor nas relações de consumo considerando a teoria do contrato social, com fulcro no desenvolvimento socioeconômico. Para isso, reflete sobre os aspectos que influenciam a cultura do consumismo no século XXI. Busca discorrer sobre desenvolvimento socioeconômico e padrões de produção e consumo responsáveis, com base nos objetivos de desenvolvimento sustentável da Agenda 2030, questionando-se sobre como a proteção de dados e informações pode influenciar na manutenção do desenvolvimento sustentável. Como metodologia adotar-se-á pesquisa bibliográfica e exploratória. Ao final, examina a obrigação contratual na elaboração e fornecimento de informações a partir de dados existentes, considerando-a como bem no âmbito da atividade negocial.

 

Biografia do Autor

Flávia de Paiva Medeiros de Oliveira, Centro Universitário de João Pessoa (Unipe)

Advogada desde outubro de 1999. Possui graduação em Direito pela Universidade Estadual da Paraíba (1999), mestrado em Direito pela Universidade Federal do Ceará (2001) e Doutorado em Direito pela Universitat Valencia-Espanha (2005), diploma revalidado pela Universidade federal da Paraíba (UFPB). Atualmente é professor titular da Universidade Estadual da Paraíba e do Centro Universitário de João Pessoa (UNIPE). Professora do MESTRADO em Direito e Desenvolvimento do UNIPE

Rosilene Paiva Marinho de Sousa, Centro Universitário de João Pessoa (UNIPE)

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB); graduada em Ciências Jurídicas pela Universidade Federal de Campina Grande-UFCG; mestranda em Direito e Desenvolvimento pelo Centro Universitário de João Pessoa-UNIPE

 

Referências

AGENDA 2030. Transforming our world: the 2030 Agenda for Sustainable Development, 2015. Disponível em: https://sustainabledevelopment.un.org/post2015/transformingourworld. Acesso em: 25 ago. 2018.

BAUMAN, Zygmunt, Vida para Consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BELKIN, Nicholas J.; ROBERTSON, Stephen E. Information Science and the phenomenon of information. Journal of the American Society of Information Science, July-August, 1976. p. 197-204.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988, 292 p.

BRASIL. Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018. Dispõe sobre a proteção de dados pessoais e altera a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 (Marco Civil da Internet). Diário Oficial da união em 15 de agosto de 2018. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13709.htm. Acesso em: 29 ago. 2018.

CAPURRO, Rafael. Epistemologia e Ciência da Informação. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação – Enancib, 5., 2003, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ECI/UFMG, 2003.

CAPURRO, Rafael; HJØRLAND, Birger. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 148-207, jan./abr. 2007.

COELHO, Saulo de Oliveira Pinto; ARAÚJO, André Fabiano Guimarães de. A sustentabilidade como princípio constitucional sistêmico e sua relevância na efetivação interdisciplinar da ordem constitucional econômica e social: para além do ambientalismo e do desenvolvimentismo. Disponível em: https://mestrado.direito.ufg.br/up/14/o/artigo_prof_saulo.pdf. Acesso em: 03/03/2016.

COUTINHO, Ana Luíza; BARACHO, Hertha Urquiza. A Efetividade do Princípio da Capacidade Contributiva como Requisito para o Desenvolvimento Fiscal Sustentável. In: ALBUQUERQUE, Armando et al. Direito e Desenvolvimento Sustentável: desafios e perspectivas. Curitiba: Juruá, 2013. p. 149-163.

DONEDA, Danilo. A proteção de dados pessoais nas relações de consumo: para além da informação creditícia. In. BRASIL. Escola Nacional de Defesa do Consumidor. Brasília: SDE/DPDC, 2010.

DUDH. Declaração Universal dos Direitos Humano 1948. Biblioteca Virtual de Direitos Humanos. USP – Universidade de São Paulo. 1948. Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Sistema-Global.-Declara%C3%A7%C3%B5es-e-Tratados-Internacionais-de-Prote%C3%A7%C3%A3o/declaracao-universal-dos-direitos-humanos.html. Acesso em: 29 ago. 2018.

FOUCAULT, Michel. As Palavras e as Coisas: uma arqueologia do saber humano. 8. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

HENRIQUES, Antônio; MEDEIROS, João Bosco. Metodologia Científica na Pesquisa Jurídica. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

IDEC. Consumo Sustentável: o que fazer por nós e pelo planeta. 2018. Disponível em: http://www.idec.org.br/uploads/publicacoes/publicacoes/folheto-consumo-sustentavel.pdf. Acesso em: 25 ago. 2018.

LE COADIC, Yves-François. A ciência da informação. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 1996.

MACHLUP, Fritz; MANSFIELD, Una. (Ed.). The study of information: Interdisciplinary messages. New York, NY: Wiley, 1983.

MARQUES, Claudia Lima; BENJAMIN, Antônio Herman V.; MIRAGEN, Bruno. Comentários ao Código de Defesa do Consumidor. 5. ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2016.

NALINI, José Renato. Ética Ambiental. 4 ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2015.

NEGREIROS, Teresa. Teoria do Contrato. 2. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2006.

ONU. Resolução nº 41/128, de 04 de dezembro de 1986. Declaration on the Right to Development. 1986. Disponível em: http://www.un.org/documents/ga/res/41/a41r128.htm. Acesso em: 29 ago. 2018.

PERLINGIERI, Pietro. Perfis de Direito Civil: introdução ao direito civil constitucional. 2. ed. Rio de Janeiro: renovar, 2002.

PIDESC. Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (1966). Adotada pela Resolução n.2.200-A (XXI) da Assembléia Geral das Nações Unidas, em 16 de dezembro de 1966 e ratificada pelo Brasil em 24 de janeiro de 1992. Biblioteca Virtual de Direitos Humanos. USP – Universidade de São Paulo. 1966. Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Sistema-Global.-Declara%C3%A7%C3%B5es-e-Tratados-Internacionais-de-Prote%C3%A7%C3%A3o/pacto-internacional-dos-direitos-economicos-sociais-e-culturais-1966.html. Acesso em: 29 ago. 2018.

ROPPO, Enzo. O Contrato. Coimbra: Almedina, 2009.

SCHWATZ, Fabio de Souza. Hiperconsumismo & Hiperinovação: combinação que desafia a qualidade da produção, análise crítica sobre o aumento dos Recalls. Curitiba: Juruá, 2016.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, Juliana Pereira da (Coord.). Manual de Direito do Consumidor. 4. ed. Brasília: Escola Nacional de Defesa do Consumidor, 2014.

TURBAN, Efraim; RANIER JR., R. Kelly; POTTER, Richard E. Introdução a Sistemas de Informação: uma abordagem gerencial. Tradução Daniel Vieira. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

Publicado
17-01-2020
Como Citar
Oliveira, F. de P. M. de, & Sousa, R. P. M. de. (2020). O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO E O VALOR DA INFORMAÇÃO NOS PADRÕES DE PRODUÇÃO E CONSUMO RESPONSÁVEL. Revista Jurídica Da FA7, 17(2), 87-98. https://doi.org/10.24067/rjfa7,17.2:1158