AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NOS ESPAÇOS URBANOS GLOBAIS E A PROPOSIÇÃO DE CIDADES INTELIGENTES

  • Thami Covatti Piaia Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Santo Ângelo, RS
  • Elenise Felzke Schonardie Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ
Palavras-chave: Cidades inteligentes, Espaços urbanos globais, Tecnologias de informação e comunicação

Resumo

O presente texto ocupa-se do tema das novas tecnologias e suas implicações nos espaços urbanos globais. Tem por objetivo principal, demonstrar a importância das tecnologias de informação e comunicação – TICs e seus impactos na sociedade a partir do impulso da informatização sobre as culturas em nível global e do conceito de sociedade em rede que, de certo modo, pode sintetizar as características do mundo contemporâneo, acentuadamente globalizado e tecnologicamente desenvolvido. Inicialmente, apresenta considerações pontuais pertinentes às reconfigurações sociais do mundo globalizado. Na sequência, expõe sobre a relação entre as TICs e os espaços urbanos globais para a proposição de cidades inteligentes. E, por fim, explora a conexão entre as novas tecnologias e as instituições, em uma perspectiva de inovação e desenvolvimento, mas não excludente dos seres humanos.

Biografia do Autor

Thami Covatti Piaia, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Santo Ângelo, RS

Doutora em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2013). Contemplada com bolsa da CAPES durante o período de doutoramento e contemplada com bolsa do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE) pelo período de onze meses na Universidade de Illinois, campus de Urbana-Champaign - Estados Unidos. Mestre em Direito pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI - campus de Santo Ângelo/RS. Graduada em Direito pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI - campus de Frederico Westphalen/RS. Professora na Graduação e no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito - Mestrado e Doutorado da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI - campus de Santo Ângelo/RS. Possui inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil.

Elenise Felzke Schonardie, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ

Doutora em Ciências Sociais pela UNISINOS, Mestre em Direito pela UNISC, graduada em Direito pela UNIJUÍ;  Professora permanente do Programa de Mestrado e Doutorado em Direitos Humanos da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ, vinculada à linha de pesquisa “Democracia, Direitos Humanos e Desenvolvimento”;  Professora do Curso de Graduação em Direito da UNIJUÍ; Membro da Rede de Estudos em Relações Internacionais – REdRI; Advogada.

Referências

ABRAMOVITZ, M. Catching Up, Forging Ahead, and Falling Behind. The Journal of Eco-nomic History, v. 46, n. 2, p. 385-406, jun. 1986.

ACEMOGLU, D.; ROBINSON, J. A. Why Nations Fail: the origins of power, prosperity and poverty. New York: Crown Publishers, 2012.

ARAÚJO, D. da S.; GUIMARÃES, P. B. V.; COSTA, A. A. da. A implantação de cidades inteli-gentes no Nordeste brasileiro: um breve diagnóstico. In, Revista de Direito da Cidade. v. 12 n. 2. 2020, p. 153-173. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/rdc/article/view/39957. Acesso em: 17 de jul. 2020.

ARCHIBUGIL, D.; MICHIE, J. Technical Change, Growth and Trade: new departure in insti-tutional economics. Journal of Economics Surveys, v. 12, n. 3, 2002. p. 01-20.

CASTELLS, M. O poder da identidade (A era da informação: economia, sociedade e cultu-ra). v. 2. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2006.

CONCEIÇÃO, O. A. C. Elementos para uma Teorização Apreciativa Institucionalista do Cres-cimento Econômico: uma comparação das abordagens de North, Matthews e Zysman. Dis-ponível em: http://www.anpec.org.br/encontro2003/artigos/A38.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

DI FELICE, M. “Net-ativismo: novos aspectos da opinião pública em contextos digitais”. Revista Famecos, v. 19, n. 1. Porto alegre, 2012, p. 27-45.

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS. O que é uma cidade inteligente. Disponível em: https://fgvprojetos.fgv.br/noticias/o-que-e-uma-cidade-inteligente. Acesso em: 13 jul 2020.

FUKUYAMA, F. Confiança: as virtudes sociais e a criação da prosperidade. Tradução de Alberto Lopes. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

GALA, P. A Teoria Institucional de Douglass North. Revista de Economia Política. Vol.23, no2 (90), abril-junho de 2003. p. 89-105.

GIDDENS, A. As Consequências da Modernidade. São Paulo: UNESP, 1991.

GIDDENS, A. Mundo em descontrole. 4ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2005.

GOMES, D.; ZAMBAM, N. J. Sustentabilidade no espaço urbano: novas tecnologias e políti-cas públicas urbano-ambientais. In Revista de Direito da Cidade. v.10. n. 1. 2016, p. 310-334. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/rdc/article/view/29866/23349. Acesso em: 14 jul. 2020.

GREIF, A. Historical and Comparative Institutional Analysis. The American Economic Re-view, Palo Alto, v. 88, n. 2 May 1998. [Papers and Proceedings of the Hundred and Tenth Annual Meeting of the American Economic Association]

NELSON, R. R. What Enables Rapid Economic Progress: what are the needed institutions? Research Policy, New York, v. 37, p. 01-11, 2008.

NELSON, R. R.; WINTER, S. G. Evolutionary Theorizing in Economics. Journal of Economic Perspectives, v. 16, n. 2, p. 23-46, 2002.

NIOSI, J. National Systems of Innovation: in search of a Workable Concept. Technology in Society, v. 15, p. 207-227, 1993.

NORTH, D. C. Institutions, Institutional Change and Economic Performance. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

NORTH, D. C. Understanding the Process of Economic Change. Princeton: Princeton Univer-sity Press, Princeton, 2005.

NORTH, D. C.; THOMAS, P. R. The Rise of the Western World: a new economic history. New York: Cambridge University Press, 1973.

PEREZ, C. Cambio Tecnológico y Oportunidades de Desarrollo como Blanco Móvil. Revista de la Cepal, Ciudad del Mexico, v. 75, p. 115-136, 2001.

PEREZ, C. Cambio Técnico, Restructuración Competitiva y Reforma Institucional en los Países en Desarrollo. El Trimestre Económico, Ciudad del Mexico, v.1, n. 233, p. 23-64, jan./mar. 1992.

PEREZ, C. Revoluciones Tecnológicas y Capital Financiero: la dinámica de las grandes burbujas financieras y las épocas de bonanza. México: Siglo XXI, 2004.

RIFKIN, J. A Era do Acesso. São Paulo: Makron Books, 2001.

RIZZON, F.; BERTELLI, J.; MACKE, J.; et al. Smart City: um conceito em construção. In Revista Metropolitana de Sustentabilidade. v. 7 n.3. Set./Dez. São Paulo, 2017, p. 123-142. Disponível em: http://revistaseletronicas.fmu.br/index.php/rms/article/view/1378. Acesso em: 15 jul. 2020.

SASSEN, S. Sociologia da globalização. Porto Alegre: Artmed, 2010.

SIDEKUM, A. Alteridade e Interculturalidade. In: SIDEKUM, Antônio (Org.). Alteridade e Multiculturalismo. Ijui: UNIJUÏ, 2003. p. 233-298.

Publicado
14-12-2020
Como Citar
Piaia, T. C., & Schonardie, E. F. (2020). AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NOS ESPAÇOS URBANOS GLOBAIS E A PROPOSIÇÃO DE CIDADES INTELIGENTES. Revista Jurídica Da FA7, 17(3), 109-120. https://doi.org/10.24067/rjfa7,17.3:1276